sexta-feira, 12 de maio de 2017

'Febre' de aplauso de pé incomoda artistas e críticos de teatro


A Europa era exceção, até poucos anos atrás. Mas também por lá o crítico inglês Michael Billington lamentou que esteja chegando o "hábito sujo americano" de aplaudir de pé no final da peça. Qualquer peça.
O crítico americano Ben Brantley concorda e até lançou um apelo público, no "New York Times", "pela volta do aplauso sentado". Aplaudir de pé, afirma, "virou um gesto social automático", sem sentido.
No Brasil, o diretor Antunes Filho e a atriz Nydia Lícia, com carreiras iniciadas há mais de meio século no TBC (Teatro Brasileiro de Comédia), atestam que "essa mania de levantar sempre", como ela descreve, é recente.
Lenise Pinheiro/Folhapress
Público aplaude monólogo 'A Vida Sexual da Mulher Feia
Público aplaude monólogo 'A Vida Sexual da Mulher Feia'
Antunes arrisca que o hábito se disseminou a partir dos anos 90. "Antes era mais seco", diz. "Agora é um touro bravo, vai que vai. Agora é absolutamente nada."
"Antes era um gesto estrondoso para o ator", relata Nydia, citando, entre os raros aplausos de pé no TBC, "Seis Personagens em Busca de um Autor" (1951), com Sergio Cardoso, Cacilda Becker, Paulo Autran e Cleyde Yáconis.
"Era excepcional", diz. "Agora levantam, assobiam, gritam e fica por isso mesmo. Você não tem mais medida, não sabe até que ponto agradou. O ator fica mimado."
Com a presença crescente de celebridades do cinema e da TV no palco, tanto aqui como no exterior, o fenômeno avançou para o meio das apresentações, para a entrada em cena. "A sugestão é, no caso de estrelas menos veneráveis, como Julia Roberts, 'bom para você, você é famosa'", critica Brantley.
PANDEMIA
Ele reconhece que aplaudir de pé é um "vírus" que pode ter tido sua origem na Broadway, seguindo depois para Europa e outros junto com as franquias dos musicais nova-iorquinos.
Cláudio Botelho, que ao lado de Charles Möeller ajudou a estabelecer os musicais no Brasil, também questiona o fenômeno, mas acrescentando ser mais acintoso por aqui —onde programas de auditório teriam instituído, segundo ele, que "quem quer que apareça é aplaudido".
Lamenta, sobretudo, que "não tem mais diferença: aplaudem de pé tanto Marília Pêra como qualquer grupo jovem". Citando também Bibi Ferreira e Fernanda Montenegro, cobra: "O que você vai dar como reconhecimento às grandes divas?".
São muitas as hipóteses para a "febre", segundo o "NYT": espectadores aplaudem para justificar o ingresso caro; por serem turistas, não habituados ao teatro; pelo alívio físico de se levantar; até para chegar antes à saída, nas plateias lotadas.
Antunes acrescenta um fenômeno local relativamente novo e semelhante àquele dos turistas na Broadway: "A classe média aumentou. É uma coisa boa, mas eles ainda não têm base. Ir ao teatro já é uma vitória social".
Saulo Vasconcelos, protagonista de musicais como "O Fantasma da Ópera" no Brasil e no exterior, soma ainda duas razões específicas, no caso de São Paulo. "As pessoas aplaudem já se levantando para ir embora, porque o estacionamento é um inferno. E também porque o espectador daqui é gentil, quer mostrar seu carinho."

AUTOENGANO
Ron Daniels, que começou como ator nos anos 60 no Teatro Oficina e a partir dos anos 70 se estabeleceu como encenador em companhias como a Royal Shakespeare Company e o American Repertory Theater, acredita que o problema é maior nos Estados Unidos e no Brasil.
"Em Nova York eles sempre se levantam. Na Inglaterra, só em musical, Shakespeare não", diz ele. "Eu detesto esses aplausos, o espetáculo perde o valor. Mas, quando é merecido, a 'standing ovation' [aclamação de pé] é maravilhosa."

Para Daniels, o fenômeno "é muito esquisito: a plateia se congratula a si mesma". Michael Billington, que é crítico do londrino "Guardian", concorda que a febre do aplauso de pé surgiu com o público "tentando enganar a si mesmo", sugerindo que a cura teria de partir dele. 


Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/01/1401502-febre-de-aplauso-de-pe-incomoda-artistas-e-criticos-de-teatro.shtml

sábado, 18 de março de 2017

Papa Bruno's - Pizza

Não é todo dia que "a capixaba aqui" quer sair de casa genteeee, "ainda mais" ontem, que cheguei do trabalho tarde da noite, exausta! Tudo que eu queria era apenas um banho e comer em casa mesmo e descansar, então vai bem uma pizza quentinha, não é? A Empresa Papa Bruno's enviou-me a pizza deles para eu conhecer e contar para vocês.


    Segurando a pizza quentinha para a foto!


História:
A Papa Bruno’s foi fundada em 4 de Janeiro de 2013, em Itapoã, Vila Velha-ES, com o objetivo de revolucionar o mercado de pizza assada no Brasil. Com o lema de vender a melhor pizza pelo menor preço e rapidamente a marca expandiu-se pela região, caindo na graça dos clientes. Desde o início trabalham com os dez sabores de pizza mais vendidos no país. 

       
              Foto da fachada de uma das lojas.
Em Janeiro de 2014, a Papa Bruno’s chegou em Vitória, na Praia do Canto, conquistando novos clientes e amigos. A demanda na capital foi tão grande, que em setembro do mesmo ano inauguraram a terceira unidade localizada em Jardim Camburi, bairro mais populoso da cidade. Em Março de 2016, foi a vez da cidade de Serra receber a sua unidade Papa Bruno’s, atendendo ao pedido da população no Facebook da Empresa. 
São quatro lojas Papa Bruno’s Pizzaria, a cada pedaço uma nova história. 
O proprietário e fundador da Marca Papa Bruno's é o publicitário Renato Rocha, formado pela UVV, ex gerente comercial da RedeTV!ES. Hoje ele possui outros 3 sócios. Seu espírito empreendedor foi responsável pela criação e pela expansão da marca por três cidades, sendo quatro lojas abertas em pouco mais de três anos.
          Fonte: http://www.papabrunos.com.br/site/sobre.php


     Este é o Renato Rocha


Eu experimentei:


Fiz o pedido e fui informada de que o tempo de entrega seria 40 mim. o que superou a minha expectativa, pois enquanto eu organizei a mesa, a pizza chegou em 30 min. Gostei da embalagem,  bem firme e colorida e alegre como eu gosto, a pizza chegou bem quente e inteirinha!

A rede trabalha com os 10 sabores mais vendidos do país, pedi dois sabores por pizza, uma: 4 queijos e marguerita (minha preferida), a outra: portuguesa (a mais vendida da casa) e brigadeiro.

 
     Cheirinho de pizza hummmm

Gostei de experimentar as pizzas, realmente são mais leves que as pizzas com massa grossa. Não conhecia pizza com a massa assim tão fininha, mas  por ser gostei por ser mais leve! Não é aquela pizza pesada, cheia de massa. Se você quiser a massa mais torradinha, crocante, pede para o atendente com carinho, que eu acredito que eles façam! Pois a minha veio "ao ponto", acredito que esse seja o padrão da marca.


     Mostrando a massa fininha

Recomendo que a pizza seja saboreada imediatamente após a entrega, pois pelo fato da massa ser fininha, ela esfria mais rápido. A de sabor brigadeiro é feita com chocolate meio amargo, recomendo para quem gostar de chocolate amargo! Eu prefiro brigadeiro doce mesmo, afinal sou uma fanática por açucar! Rs


    Portuguesa com brigadeiro



    Quatro queijos e Marguerita

Quanto ao preço, realmente a pizza deles se não for a de menor preço é uma das mais baratas da Grande Vitória. Fiz uma rápida pesquisa na internet e não encontrei opção de preço menor que a deles. O preço para a pizza grande da unidade da Praia do Canto é R$22,90 para todos os 10 sabores.
Esse valor é o mesmo preço de pizza que compramos no supermercado, que você ainda tem que levar para casa e colocar para assar!!! Portanto o preço Papa Bruno's compensa, afinal com o mesmo valor eles entregam a pizza assada, quentinha na sua casa!

Sobre o rendimento, as duas pizzas grandes enviadas servem bem quatro pessoas, pelo fato da massa ser fininha! Eles não enviam ketchup nem maionese e para acompanhar a pizza a única bebida disponível é refrigerante: guaraná!

Após a primeira ligação, seu número fica cadastrado com seu endereço, o que agiliza os próximos pedidos. Mas atenção, você deve ligar para o número da unidade mais próxima da sua residência.

Boa pizza!!

Contato:
http://www.papabrunos.com.br
https://www.ifood.com.br
https://www.facebook.com/papabrunospizza

Vila Velha (27)3075-3322 
Praia do Canto (27)3024-3322 
Jardim Camburi (27)3065-3322

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Praça do Papa ganha maior tanque para observar tartarugas no Estado - Gazetaonline

Quatro das cinco espécies de tartaruga que há no Brasil estarão no local
Crianças e adultos, visitantes ou moradores de Vitória, poderão observar, a partir des, espécies de tartarugas no que será o maior tanque para observação desses animais em todo o Estado.
Local tem 226 metros quadrados e capacidade para 112 mil litros
Local tem 226 metros quadrados e capacidade para 112 mil litros
Foto:Carlos Alberto Silva











O Projeto Tamar, em parceria com a Prefeitura de Vitória, abre oficialmente quinta o tanque com visores subaquáticos, na Praça do Papa, na Enseada do Suá.
Mesmo oficialmente ainda fechado, quem esteve ontem no Tamar conseguiu ver bem de perto o que estará amplamente exposto para a população a partir de amanhã.
Crianças de todos os tamanhos e idades corriam de um lado para o outro para conseguir ver as três tartarugas no local.
“Ele é fã. A gente vem umas quatro vezes por ano. Ele gosta de natureza, bicho, tartaruga. A gente estimula, mas ele por conta própria já gosta”, diz o engenheiro Bruno Coelho, 44, sobre o filho Leonardo, 3, um dos mais empolgados ontem no local.
Tanque
O tanque tem 226 metros quadrados e capacidade para armazenar 112 mil litros de água. No local, estão as espécies tartaruga-verde, tartaruga-cabeçuda, tartaruga-de-pente e tartaruga-oliva.
“Das cinco espécies existentes no Brasil, quatro estão aqui”, ressalta o oceanógrafo Paulo Rodrigues, da Secretaria de Meio Ambiente de Vitória (Semman). “A tartaruga-verde, por exemplo, você só encontra na Ilha de Trindade, em Fernando de Noronha e no Atol das Rocas.
Paulo Rodrigues explica que as tartarugas que estão no local foram criadas desde pequenas no tanque e que a ideia é recuperar as que são selvagens e devolvê-las ao mar.

Fonte: http://novo.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/01/praca-do-papa-ganha-maior-tanque-para-observar-tartarugas-no-estado-1014019686.html

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Praia Acessível muda de lugar após 'Curva' ficar imprópria para banho


Praia Acessível muda de lugar após 'Curva' ficar imprópria para banho

Novo ponto fica em frente ao Quiosque 2 na Praia de Camburi.
Projeto dá banho de mar em pessoas com limitação de mobilidade.

Do G1 ES










O projeto Praia Acessível, da Prefeitura de Vitória, vai passar a funcionar na Praia de Camburi depois que o ponto da Curva da Jurema ficou impróprio para o banho.
A mudança acontece, nesta quinta-feira (5), e o projeto vai funcionar, por enquanto, em frente ao Quiosque 2 de Camburi. Mas volta para a Curva assim que a balneabilidade for restabelecida.
Projeto 'Praia Acessível' ajuda quem tem mobilidade reduzida (Foto: Livia Albernaz/ PMV)
Projeto 'Praia Acessível' ajuda quem tem
mobilidade reduzida (Foto: Livia Albernaz/ PMV)
Na semana passada, a Justiça determinou que o programa fosse para outro lugar. A prefeitura tinha até 10 dias para fazer a mudança e a multa diária em caso de descumprimento era de R$ 5 mil.
Projeto
Esse projeto permite que pessoas que tenham alguma limitação de mobilidade tomem banho de mar.

O Praia Acessível tem três cadeiras que flutuam na água e não afundam na areia.
A equipe é formada por assistentes sociais, psicólogos e professores de Educação Física.
No verão, o Praia Acessível funciona de quinta-feira a domingo, das 8h às 13h.
Projeto Praia Acessível, em Vitória (Foto: Leonardo Silveira/PMV)Projeto Praia Acessível, em Vitória (Foto: Leonardo Silveira/PMV)
Fonte: http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2017/01/praia-acessivel-muda-de-lugar-apos-ponto-de-banho-ficar-improprio-no-es.html

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Vitória estuda implantação de ônibus de dois andares para city tour

Uma empresa interessada em operar o serviço na capital e também na Grande Vitória reuniu-se com o prefeito Luciano Rezende

Vitória poderá contar com o serviço de city tour realizado por aqueles famosos ônibus de dois andares. Os veículos possuem a parte superior aberta para melhor visualização das paisagens por parte dos turistas e são famosos em muitas cidades do mundo.
Uma empresa interessada em operar o serviço na capital e também na Grande Vitória reuniu-se, na tarde desta última segunda-feira (9), com o prefeito Luciano Rezende
Uma empresa interessada em operar o serviço na capital e também na Grande Vitória reuniu-se, na tarde desta última segunda-feira (9), com o prefeito Luciano Rezende
Foto:Divulgação











Uma empresa interessada em operar o serviço na capital e também na Grande Vitória reuniu-se, na tarde desta segunda-feira (9), com o prefeito Luciano Rezende para apresentar a proposta, que vai ajudar a incrementar o turismo em toda a região.
O prefeito ficou entusiasmado com a ideia. "Essa é uma iniciativa que já existe em várias capitais importantes do mundo com beleza turística, que é o caso de Vitória. Aproveitando o grande esforço de integração das gestões metropolitanas, eu já falei com o prefeito Max Filho, de Vila Velha, que gostou muito da ideia, também o Audifax, da Serra, o Juninho, de Cariacica, além de Guarapari, Viana, Fundão. Todas essas cidades têm pontos turísticos, e nós podemos tentar fazer roteiros que possam envolvê-las", disse Luciano Rezende.
Ele completou: "A vista do Convento da Penha e da baía de Vitória, que são uma das cenas mais lindas do mundo, vai fazer um sucesso total entre os turistas e também entre os moradores do Espírito Santo, que poderão utilizar esse tipo de veículo para observação".
A proposta, inclusive, será levada por Luciano para os demais prefeitos na reunião que ocorrerá nesta quarta-feira (11), quando eles vão discutir assuntos que envolvem os municípios da Região Metropolitana.
O secretário municipal de Turismo, Trabalho e Renda Leonardo Krohling enfatizou, ainda, a importância do serviço de city tour também ocorrer em outras cidades da Região Metropolitana. "A gente tem total interesse para que a Região Metropolitana esteja incluída também porque Vitória é uma cidade indutora do turismo. Nada melhor do que englobar Vila Velha, Serra, Cariacica para que tenhamos todos os atrativos turísticos visitados pelo moradores e visitantes por meio do ônibus", destacou.


Fonte: http://novo.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/01/vitoria-estuda-implantacao-de-onibus-de-dois-andares-para-city-tour-1014012739.html

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Ônibus de Vitória são equipados com Wi-Fi grátis em fase de teste

Vinte ônibus já estão operando com Wi-Fi; intenção é que toda a frota tenha.
Segundo a prefeitura, não haverá custos.

Kaique Dias
Da CBN Vitória
Ônibus com wi fi receberam um selo especial (Foto: Kaique Dias/CBN Vitória)Ônibus com wi fi receberam um selo especial (Foto: Kaique Dias/CBN Vitória)









Cerca de 20 ônibus do sistema municipal de Vitória estão sendo equipados com internet Wi-Fi. Por meio de patrocínios, a rede não vai gerar custos para os órgãos públicos e empresas responsáveis pelo sistema, segundo a prefeitura.
A ideia elaborada por uma empresa de tecnologia está sendo testada desde o início desta semana e há pretensão de colocar a rede em todas as 56 linhas da capital, além dos coletivos do sistema Transcol, que atendem a região Metropolitana de Vitória.
Chamado Neobox, o sistema de internet funciona como um roteador Wi-Fi de longo alcance, permitindo a conexão de até 50 pessoas ao mesmo tempo. A rede capta internet via 3G ou 4G e a velocidade de download deverá ser no mínimo de 256 kbps por pessoa, mas depende da demanda.

O aparelho possui ainda sistema GPS, que oferece a localização exata do coletivo. O roteador já foi homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Segundo o diretor e sócio da empresa, Naor Alves, o custo será bancado por meio de patrocínios de empresas, que terão divulgação de produtos no momento em que o usuário fizer o cadastro na rede, por meio de banners e vídeos promocionais.

“Vem da divulgação de mídia digital, através do Wi-Fi. Quem vai custear são empresas que desejam vincular a marca através do serviço. As prefeituras e empresas não vão gastar nada com isso”, acrescentou.
Naor explica ainda que a rede deve continuar em fase de testes por até dois meses. Depois, poderá ser ampliado para toda a frota, que na capital é de aproximadamente 220 veículos de 56 linhas.
Prefeitura
A Secretaria Municipal de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana (Setran) de Vitória disse que, como o sistema não deve gerar custos, tem pretensão de que seja ampliado para toda a frota municipal após os testes.

O Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus) foi procurado para comentar sobre a possibilidade de adesão no sistema Transcol e disse apenas que não está em estudo sobre este assunto no momento.
Saiba quais linhas já tem Wi-Fi
- 184 - Jardim da Penha / Rodoviária (Via Avenida Maruípe) - 2 veículos
- 211 - Santo André / Jardim Camburi (Via Beira Mar) - 5 veículos
- 290 - Estrelinha / Jardim Camburi (Via Beira Mar) - 2 veículos
- 310 - Santo André / Jardim Camburi (Via Jardim da Penha) - 2 veículos

Linhas que ainda vão receber o sistema
- 110 - Estrelinha / Jardim Camburi (Via Reta da Penha) - 2 veículos
- 121 - Mário Cypreste / Jardim Camburi (Via Reta da Penha) - 5 veículos
- 164 - Mário Cypreste / Jardim Camburi (Via Avenida Marechal Campos) - 2 veículos


Fonte: http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2017/01/onibus-de-vitoria-sao-equipados-com-wi-fi-gratis-em-fase-de-teste.html


terça-feira, 22 de novembro de 2016

É de graça! Confira as regras para visitar o Farol de Santa Luzia em Vila Velha



As intervenções e adequações foram feitas com recursos originários de convênio entre a Prefeitura de Vila Velha e o Governo do Estado, no valor de R$148.188.87


Visitantes podem visitar gratuitamente o espaço histórico reformado em Vila Velha
Foto: Divulgação/Prefeitura
Depois de mais de 10 anos fechado para visitação, o Farol Santa Luzia foi reaberto e os capixabas formaram filas para visitação. Um dos pontos turísticos mais bonitos do Espírito Santo, o Farol está localizado na Praia da Costa, em Vila Velha. O espaço reabriu após as intervenções e adequações que foram feitas pela Prefeitura de Vila Velha e o Governo do Estado.
A visitação poderá ser feita de terça a domingo, das 9h às 16h30 e grupos de até 25 pessoas de cada vez poderão permanecer no espaço por 20 minutos. A entrada é gratuita. O espaço está todo remodelado para receber os moradores e turistas. Um deque com leme que simula uma embarcação e a exposição permanente de vários tipos de nós de Marinha são as grandes novidades da reestruturação, que também contemplou a pintura do farol. Além disto foram realizadas obras de acessibilidade e segurança no local.
O Farol Santa Luzia foi erguido em 1870 e inaugurado em 1871. Tem 17 metros de altura e alcance de 32 milhas marítimas. É iluminado por lâmpadas 300 watts e quatro focos servindo de orientação para navegação direcionada aos portos de Vitória, Vila Velha e Tubarão. Em julho do ano passado foi assinado o Termo de Cooperação Técnica entre a Prefeitura de Vila Velha e a Capitania dos Portos, que permitiram as intervenções necessárias para visitação. As obras, na ordem de R$148.188.87, foram executadas pela empresa BC Engenharia e Arquitetura Eirelli, vencedora da licitação.
Confira as regras de visitação:
1.     A visita poderá ser feita por grupos de no máximo 25 pessoas, podendo permanecer no local durante 20 minutos;
2.     Escolas e grupos maiores de 25 pessoas devem agendar previamente a visita.
3.     Está impedido acesso ao local de pessoas em traje de banho, sem camisa e/ou vestindo roupa inadequada a uma organização militar;
4.     Menores de idade devem estar sempre de mão dada com um adulto;
5.     A visita se limita ao espaço demarcado garantindo a segurança.
6.     Não é permitida a entrada no Farol.

Fonte: http://www.folhavitoria.com.br/geral/noticia/2016/11/e-de-graca-confira-as-regras-para-visitar-o-farol-de-santa-luzia-em-vila-velha.html

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Agora ficou mais fácil sair de casa em Vitória - UBER começa hoje


Veja quais serão os valores do aplicativo Uber em Vitória


A capital do Espírito Santo é a 19ª cidade a receber a Uber e a primeira do Brasil a ter regulamentado o serviço antes mesmo da chegada da empresa


Depois de uma longa novela, enfim, o serviço de transporte particular da empresa Uber chegará à Vitória nesta terça-feira (13). A previsão é de que o serviço esteja disponível a partir das 14 horas.
A Uber é conhecida por oferecer um preço mais barato pelo transporte. O cliente solicita o serviço pelo aplicativo da empresa, que pode ser baixado gratuitamente pela loja da Apple ou do Google.
De início, a empresa disponibilizará apenas o Uber X, modalidade mais barata da Uber, que usa carros de ano a partir de 2008, com quatro portas e ar condicionado. O preço, pago com cartão de crédito, é calculado da seguinte forma: o cliente paga R$ 2 pela chamada, mais R$ 1,12 por quilômetro e R$0,20 por minuto.
O próprio aplicativo faz uma estimativa de preço quando o cliente coloca o ponto de início e destino da corrida.
"A missão da Uber é oferecer um transporte acessível e confiável para o maior número de pessoas possíveis. Uber X é um desses produtos mais acessíveis", comenta o diretor de comunicação Fábio Sabba.
A capital do Espírito Santo é a 19ª cidade a receber a Uber e a primeira do Brasil a ter regulamentado o serviço antes mesmo da chegada da empresa. Segundo o diretor de comunicação da empresa, a Uber encontrou um ambiente de inovação na cidade, fator determinante para a vinda do serviço.
"É a primeira cidade que já tem uma regulação positiva do serviço. Ou seja, a Uber ficou vendo o debate que estava acontecendo desde o ano passado. A partir disso que a gente resolveu pensar em lançar aqui em Vitória. Exatamente pelo ambiente de inovação que a gente encontrou aqui na cidade", declarou Sabba.
Em entrevista concedida ao Gazeta Online, o diretor explica como funciona o serviço e o cálculo do valor da corrida.

Fonte: http://www.gazetaonline.com.br/_conteudo/2016/09/noticias/cidades/3975426-veja-quais-serao-os-valores-do-aplicativo-uber-em-vitoria.html

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Como utilizar "Bike Vitória"? Eu testei!!!


Domingo de manhã testando a bike Vitória

Se você ver por aí uma aglomeração de pessoas com celular nas mãos, próximo de uma estação do projeto bike Vitória, saiba que eles não são caçadores de pokemon, são caçadores de uma bicicleta disponível, verdadeiros guerreiros!!!!

Quando vi a propaganda desse serviço, achei que o objetivo era oferecer as pessoas a opção de usar as bikes com facilidade, como meio de transporte, substituindo por exemplo o uso de carros e coletivos. Por exemplo você esta na rua o ônibus demora, vai lá e pega a bicicletinha... Mas, infelizmente não é simples assim, não basta ir até as bikes, inserir umas moedas, ou o cartão do ônibus, ou o seu cartão bancário e sair pedalando não, não, não!!!! Bem vindo ao mundo da burocracia!!!

Infelizmente primeiro você se surpreenderá com o valor, enquanto a passagem de ônibus custa R$2,70, o passe minimo corresponde a uma diária no valor de 5,40. Para utilizar o sistema via cartão de ônibus é necessário fazer um cadastro no SETPES. Aff... sem comentários!!!

Eu precisava saber qual a validade dos passes, também não encontrei essa informação no site, enviei e-mail, chega a resposta rápido: 24 horas. Fala sério... então eu tenho que me programar com antecedência para usar essas bikes, já que se eu adquirir o saldo de diária com antecedência eu só posso utiliza-lo até as próximas 24h. Acho que é uma maneira de forçar o usuário a comprar o plano mensal ou anual! 

Fui pesquisar sobre o funcionamento do sistema, descobri pela tv e no site do projeto que:


De segunda a sábado:
- VIAGENS DE ATÉ 60 MINUTOS NÃO SAO TARIFADAS, desde que sejam realizadas com intervalo de pelo menos 15 minutos entre elas; 

Aos domingos e feriados municipais, estaduais e federais:
- VIAGENS DE ATÉ 90 MINUTOS NÃO SÃO TARIFADAS, desde que sejam realizadas com intervalo de pelo menos 15 minutos entre elas;


Aí pensei, ótimo... vou usar por pouco tempo, não vou precisar fazer o cadastro burocrático... e não vou ter custos. Porém você só usufrui do serviço gratuitamente se tiver cadastro e saldo. Ou seja acaba não sendo gratuito, pois obrigatoriamente você precisa adquirir o valor mínimo de R$ 5,40  e esta opção miníma tem prazo de validade de 24h apenas. 


Lembrando que não tem posto dessas bikes em todas as avenidas, se você exceder os 60 min. sem trocar de bike é cobrada a diária. Um grande problema é a pequena quantidade de estações e bicicletas, que não atende a uma cidade populosa como Vitória, isso faz com que seja bem difícil encontrar uma bike disponível! E não existe 1 minutinho de tolerância para devolução da bike, passei 30 segundos do tempo e meses depois apareceu uma cobrança no meu cartão de crédito de R$10,80 em nome de "bike Recife", levei um susto, achando que meu cartão havia sido clonado, fui investigar descobri que a sede da Empresa fica em Recife e que o procedimento da Empresa é esse mesmo: eles não te avisam que você ultrapassou o tempo, você simplesmente se depara com essa cobrança meses depois na sua fatura! Revoltante né?

Sobre o cadastro...não é muito simples, nem rápido, nem tão acessível, digo isso porque você precisa possuir:

PARA SE CADASTRAR:
Acesso a internet http://www.bikevitoria.com/ ou via aplicativo de mesmo nome;
Cartão de crédito;
Telefone fixo (pré-requisito no cadastro);
Pagar pelo serviço diário, mensal ou anual. 




PARA UTILIZAR O SERVIÇO:
Cadastro no sistema "bike vitória"
Via aplicativo do celular: sistema androide, (meu namorado tentou IOS não conseguiu);
Via ligação de celular: crédito no telefone (pois a ligação é tarifada);
Telefone carregado, se não você fica na mão;
Muita paciência!!!!


Complicado para a população de baixa renda que não possui celular de modelo android, acesso a internet, telefone fixo e cartão de credito.

O site fornece apenas informações básicas e não é muito explicativo. Até para ler as informações básicas do site, você precisa também se cadastrar. Para fazer o cadastro você precisa possuir um número de telefone fixo, pois sem número de telefone fixo o sistema não gera seu cadastro. Eles nem consideram que em pleno séc. XXI as pessoas não tem mais fixo em casa, somente celular.

O aplicativo também não é fácil de utiliza-lo, a interface não é explicativa, um idoso por exemplo que não tem muita afinidade com a tecnologia, dificilmente conseguirá usar. Presenciei muitas pessoas com dificuldades em utilizar o aplicativo, elas possuíam credito, mas não sabiam como utilizar. Outras se aproximavam pedindo informações de utilização.

Enfim.. fazendo o cadastro você recebe um código via celular, digita esse código no cadastro, recebe um link por e-mail para clicar e validar o cadastro. Com o cadastro concluído, aparece o desenho de um celular na tela do seu computador, clico em adquirir passe. Quero saber se com um único cadastro posso pegar mais de uma bicicleta, não encontro essa informação. Envio e-mail, respondem rápido, ponto positivo... Me responderam que posso sim pegar duas bikes, desde que eu tenha o valor de dois passes no meu saldo. Compro o passe mensal de R$10,80, (que no meu entendimento corresponde ao valor de dois passes de 5,40) e tento retirar duas bikes para pedalar com meu namorado, descubro que é necessário adquirir dois passes (diário, mensal ou anual). Ou seja, você pode ter comprado o passe anual, possuir saldo de 67,50 que você só conseguirá pegar uma bike, para retirar mais e você pode retirar até 5 bikes, é necessário que você adquira por exemplo: 5 passes diários, ou 5 passes mensais ou 5 passes anuais. 

Então pego o celular para adquirir mais um passe, os dados do meu cartão de crédito não ficam salvos no aplicativo, aliás nem mesmo o login fica salvo no aplicativo, todas as vezes que você precisar acessar o aplicativo precisa logar com sua senha, eles argumentam que é questão de segurança em caso de roubo do celular. O que não me convence, já que uso senha para bloquear a tela do celular e se o bandido quiser utiliza-lo, terá que formatar o aparelho, apagando todos os dados. Já que preciso do número do cartão de crédito de novo, voltei em casa para inserir os dados do cartão, após comprar mais um passe mensal, retorno na estação para retirar a bike.

Encontrei uma fila enorme, em todas as estações da Praia de Camburi! Se fosse só a fila ainda seria tranquilo... o problema é a confusão... como toda fila é necessário o bom senso, a educação, o respeito... infelizmente, assim como na política, estamos também rodeados de corruptos no nosso dia a dia, corrompendo até mesmo um sistema de fila.


Fonte da imagem: http://www.folhadiaria.com.br/materia/74/2558/cidades/noticias/bike-vitoria-cinco-estacoes-sao-instaladas-na-capital#.V8WTpvnR_IU


Como só consegui uma bike na primeira estação em que parei, fomos para uma outra e aguardávamos na fila, pois não havia bikes disponíveis... Presenciei a cena de mãe e filha que aguardavam a 40 min. por duas bikes... Elas estavam na nossa frente na fila, exaustas por esperar tanto tempo, quando finalmente duas pessoas devolveram duas bikes. A mãe utilizando o celular liberou uma bicicleta e estava com dificuldades em desbloquear a outra. Uma moça se aproximou com o celular nas mãos e ignorando todas as demais pessoas da fila, tentava desbloquear a bicicleta que a mãe da menina tentava desbloquear, já segurando-a. Quando a mãe percebeu, não acreditou no que via e acabou exaltando-se um pouco com a moça que furava a fila, que respondeu ainda se achando na razão, argumentando que era um aplicativo livre. Como outras pessoas da fila apoiaram a senhora, a moça desistiu e se retirou do local. Triste né? Ver que no nosso Brasil, a população reclama dos políticos, mas agem na esperteza o tempo todo, querendo levar vantagem, passando por cima de todos! Dane-se o outro, eu em primeiro lugar! São pessoas que pensam "o mundo é dos espertos" e não se importam com os demais! Muito triste mesmo!!!!

Infelizmente em todas as estações, existem uma ou duas bikes com problemas: pneu furado ou vazio, corrente que saiu... Não sei com qual frequência fazem a manutenção, mas percebe-se que tem deixado a desejar.

Agora também existe uma central de atendimento via whatszap: 81 99195-5213, eles respondem na hora, porém a eficiência da resposta dependerá do atendente... a primeira vez que utilizei o serviço o atendente que me atendeu, só copiava os textos confusos do site e me enviava, parecia que eu estava falando com uma máquina. Da segunda vez a pessoa se identificou pelo nome "Elizabeth" e esclareceu minhas duvidas objetivamente. Um abraço para você Elizabeth!!!! ;)



Após a burocracia do cadastro e se habituar com o aplicativo fica mais fácil. Minha amiga mesmo também disse que achou a parte do cadastro bem complicado e chato, também teve muitas dúvidas, também não achou o aplicativo fácil de usar, porém adorou usar as bicicletas e tornou-se uma usuária frequente!

Fica a dica: Domingo de manhã, conseguir uma bike já é difícil, duas só se você tiver muita sorte e ser persistente!!! Para utilizar o sistema sem dor de cabeça, saia de casa com: cartão de crédito em mãos, celular com carga total na bateria, crédito para ligações, internet móvel disponível no seu aparelho. 

A utilização do cartão do sistema de ônibus seria muito eficiente se não precisasse de cadastro, ou se esse cadastro fosse possível fazer pela internet, pois ir até o SETPES é totalmente inviável!

Entendo que parte da burocracia, deve-se a necessidade de segurança do sistema, para prevenção de usuários que depredariam ou nem devolveriam as bikes. E se tem muita gente que ainda não sabe respeitar fila, infelizmente também pode existir o caso de se aproveitar de um sistema mais acessível e furtar as bicicletas!

A iniciativa é boa, toda cidade deveria ter esse sistema de bike compartilhada! Porém aqui em Vitória o serviço precisa ser ampliado, o site e o aplicativo precisam de uma interface mais clara e objetiva, facilitando o uso! Seria muito útil se nas estações existisse uma bombinha, para encher os pneus vazios e um telefone para entrar em contato com o sistema! 

Com a frustração pelo serviço do bike Vitória, muitas pessoas decidiram comprar suas próprias bikes, já que é um pouco complicado utilizar o serviço! Bem mais simples mesmo comprar uma bike!

Maiores informações: http://www.bikevitoria.com/