terça-feira, 17 de novembro de 2015

Conheça a "Laminha" de Jardim Camburi


Queridos seguidores, o blog "capixaba quer sair de casa" completou 05 anos nesse mês!
Que saudade eu estava de escrever uma resenha neste blog!
Quem ainda não curtiu a página do face, curta e fique por dentro das opções para você sair de casa:


Decidi dar uma agitada nas postagens, estava caseira demais ultimamente, acho que é fase né? 
E embora seja uma delícia ficar em casa, recentemente sou uma capixaba com muita vontade de sair de casa e conhecer lugares novos!
Quem não gosta? Experiências novas fazem bem ao humor, ao cérebro...
Mesmo morando em Vitória há 10 anos, ainda existem lugares que desejo conhecer, fiz uma lista deles e aos poucos vou apresentando para vocês com o maior carinho.

Hoje conto como foi conhecer a Rua "Laminha" de Jardim Camburi (bairro de Vitória), estive lá neste final de semana. Sim, eu não conhecia.... Rs
Bom, o nome verdadeiro da rua, que na verdade não é Rua e sim uma Avenida é: 

Av. Judith leão Castelo Ribeiro

De onde vem o apelido Laminha?
Da semelhança de uma Rua de outro Bairro também de Vitória: Jardim da Penha: 
Em Jardim da Penha, existe uma Avenida chamada: Avenida Anísio Fernandes Coelho, conhecida como "Rua da Lama". Conta-se que antes do calçamento chegar, quando chovia a rua transformava-se em "pura lama". 
Bom... o bairro Jardim da Penha é um bairro universitário; por conta da proximidade com a Universidade Federal do ES (UFES), muitos estudantes residem neste bairro e frequentam essa rua do pela proximidade com a faculdade e pela existência de: vários barzinhos, lanchonetes... Assim a rua acabou tornando-se um point noturno de Vitória, não apenas para estudantes, segundo o jornalista Thiago Hermínio, em uma entrevista ao blog definiu o local com a seguinte descrição: " A rua da Lama é o local onde as pessoas se misturam em Vitória, os frequentadores são pessoas de todas as classes sociais".

Jardim Camburi não fica tão próximo à UFES, mas é o bairro mais populoso de Vitória, após a ótima intensificação da fiscalização da Lei Seca, os moradores de Jardim Camburi começaram a sair para beber com os amigos próximo de suas residências, evitando a combinação perigosa de álcool e volante! Assim foram abrindo mais barzinhos e lanchonetes no bairro, com uma concentração maior 

na Av. Judith leão Castelo Ribeiro, que passou a ser chamada carinhosamente pelos moradores de "Laminha de Jardim Camburi".


História explicada, vamos lá....




Eu já fui:

Não conheço muito bem Jardim Camburi, o google maps com certeza explicará melhor que eu como chegar no local, utilizando o endereço que deixarei abaixo! Rs

Fui na noite de sábado, havia bastante movimentação, mas não foi difícil encontrar vaga para estacionar!

Cheguei após as 22h, alguns estabelecimentos já não possuíam mesas livres, notei que em uns três bares havia música ao vivo! Não tenho o número exato de estabelecimentos da Rua, mas acredito que seja uma média de 15 (entre bares e lanchonetes)!

Conheci um bar cujo nome é um número, mas não recordo-me do número! Rs Peço desculpas! Rs
Mas é o único da Rua com um nome numérico, disso tenho certeza! Rs
O atendimento foi bem atencioso, havia um casal fazendo uma deliciosa apresentação de música brasileira ao vivo, no estilo "voz e violão", provei a porção de aipim com bacon, preço na média dos demais estabelecimentos, foi servida quentinha e estava realmente bom, lembrei-me até do aipim que minha mãe prepara no interior! O suco de laranja estava divino... um "azedinho adocicado", se é que dá para entender!!! Rs



Terei que voltar bastante vezes na Laminha para conhecer todas as opções!


Av. Judite Leão Castelo Ribeiro, Jardim Camburi,
Vitória - ES
29090-720



Acompanhem os próximos posts da minha lista:

Praia Barra do Jucu
Parque Natural Municipal Von Schilgen
Projeto Tamar (Praça do Papa)
Paneleiras (Novas instalações)
Sesc Glória
Café do Museu da Vale
Museu Solar Mon Jardim
Ilha das Caieiras
Clube da Pesca
Passeio de Escuna - Camburi
Noite no Centro de Vitória
Basílica de Santo Antônio
Observatório da UFES
Fluente - Forró em JP
Clube 106


Abraço capixaba para vocês!

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Rua da Lama ganha novo bar especializado em espetinhos

02/07/2015 - 18h52 - Atualizado em 02/07/2015 - 20h24
Autor: Mariana Perim | mvteixeira@redegazeta.com.br

Espetinho e cerveja são especialidades do Steak & Beer, recém-aberto em Jardim da Penha

Foto: Guilherme Ferrari
Inaugurado há poucos dias, Steak&Beer tem ambiente decorado com referências à cultura pop americana
Muito populares, os espetinhos há tempos não se restringem aos carrinhos de rua. Ganharam espaço, e até versões mais elaboradas, nas mesas de bares e restaurantes. O Steak & Beer, recém-inaugurado na Rua da Lama, em Jardim da Penha, é um exemplo que comprova essa tendência. A casa aposta nas carnes nobres servidas em palitos.
A decoração do ambiente é inspirada na cultura norte-americana, com cartazes de ícones pop e cartoons. Fichas de pôquer adquiridas no caixa dão direito aos espetinhos e aos demais produtos.
Os quitutes são servidos no prato, guarnecidos de molhos barbecue, de alho, de pimenta e de alho com ervas. No total, são 28 versões do espeto no cardápio.
Os petiscos da seção Especial custam R$ 10 cada um. São eles: asa de frango recheada, camarão, cordeiro, filé de tilápia, filé mignon, kafta de cordeiro, picanha de angus e salmão.
Os tradicionais vão à mesa por R$ 6. Entre os mais pedidos estão almôndega com muçarela, coração de frango, costelinha, frango, kafta e medalhão (boi, coração, frango ou suíno).
O bar oferece ainda espetinhos para serem preparados em casa. Os especiais saem por R$ 7,50, e os tradicionais, R$ 4.
Foto: Guilherme Ferrari
Cardápio do Steak&Beer traz cerca de 30 sabores de espetinhos
Há 14 opções de pães gourmet assados na brasa. Entre os mais requisitados na semana de abertura estão o de alho com queijo, o de bacalhau, o de pepperoni e o de alho-poró com queijo (R$ 6 a unidade).
A carta de cervejas artesanais inclui escolhas como a Backer Pale Ale e a Backer Trigo (R$ 12). De sobremesa, torta holandesa e torta prestígio (R$ 10 a fatia) são sugestões.
Serviço
Steak & Beer
Horários: Diariamente, das 17h à 0h
Pagamento: Cartões
Lotação:30 lugares
Endereço:Av. Anísio Fernandes Coelho (Rua da Lama), 1645, Jardim da Penha, Vitória
Telefone: (27) 3029-1601.

terça-feira, 30 de junho de 2015

DISTRITO DE CELINA, EM ALEGRE, TEM FEIRINHA DE ARTESANATO

Gente, eu atuo como facilitadora desse Projeto, que já é um sucesso! Estou muito feliz e orgulhosa em poder ajudar!!

Serrana Filetti 
As feiras de artesanato acontecem semanalmente na maioria das cidades (grandes e pequenas). Elas valorizam os produtos locais, proporcionam lazer aos moradores e atraem turistas, colaborando assim com o desenvolvimento local. Celina, distrito de Alegre, recebe pelo menos uma vez ao mês a Feirinha de Artesanato. Os produtos são expostos a partir das 17h30, na quadra de esportes.

De acordo com a facilitadora do projeto que é conhecido como “Feirinha de Artesanato de Celina”, Érika Mezabarba Riva, o trabalho começou em 2014 quando os alunos do Curso Técnico de Recursos Humanos da Escola Estadual Sirena Rezende Fonseca participaram de um evento no salão paroquial da igreja católica. O evento era relacionado ao curso e convidaram alguns artesãos para exporem seus produtos. Entre os presentes estava Érika que é natural do distrito, fotógrafa e blogueira de turismo, do blog “Capixaba que sair de casa”. A blogueira enxergou no Evento a possibilidade de uma opção de lazer e desenvolvimento para o distrito de Celina.



“Quando vi tanto artesanato lindo, produzido pelos moradores, pensei: como Celina ainda não tem uma feirinha de artesanato? Passou alguns dias e a ideia de organizar uma Feira não saía da minha cabeça. Através de redes sociais, perguntei alguns artesãos se teriam interesse em participar e todos respondiam de modo positivo e entusiasmado. Quinze dias após a primeira reunião com os interessados, realizamos a primeira feirinha com o apoio dos vereadores, da escola e da Prefeitura de Alegre. O resultado não poderia ser melhor, foi um sucesso, recebemos visitantes de toda a redondeza e a comunidade abraçou o projeto”, lembra.



Segundo Érika, foi realizada uma segunda feirinha e as pessoas perguntavam quando seria a próxima. “Agora contamos também com o apoio da Secretaria de Turismo para futuras apresentações culturais como: boi pintadinho e grupo de sanfoneiros”, afirma a facilitadora. Segundo ela, o projeto é resultado de muita reunião entre a comunidade. “Tenho orgulho por fazer parte disso e atuar como facilitadora. Esperamos que esta iniciativa seja exemplo para outros distritos e municípios da região do Caparaó que também possuem grande potencial”, enfatiza.

Quem ficou com interesse em conhecer os produtos artesanais de Celina, a III Feirinha está marcada para o dia 4 de julho, às 17h30, na quadra de esportes. Desta vez os visitantes podem ir em trajes caipiras e participar da Quadrilha Livre às 20h30.

São 26 expositores de artesanato, além de caldo e comidas típicas.Para quem quiser colocar na agenda, as datas já estão confirmadas até o final do ano com feiras nos dias 8 de agosto, 5 de setembro, 10 de outubro, 7 de novembro e 19 de dezembro. Todos os meses os organizadores da feira preparam alguma atração para os visitantes e divulgam antecipadamente a programação nas redes sociais.

Fonte: http://www.aquies.com.br/2014/conteudo.asp?codigo=7574

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Carnielli - Cafeteria


"A Carnielli Cafeteria leva o nome da família que é pioneira do agroturismo no Espírito Santo.  Desde a fundação (há quase dois anos), a cafeteria da ênfase ao bom atendimento, objetivando a satisfação, o encantamento e a fidelização dos fregueses. Com o foco em vender sobremesas, sanduíches, cafés finos e queijos, especialmente os da Fazenda Carnielli (de Venda Nova do Imigrante).

Na Carnielli as pessoas podem conhecer mais sobre a qualidade dos produtos, a marca Carnielli e o agroturismo capixaba, em um ambiente aconchegante como a casa da vovó, acompanhado de delícias da roça. Para isso, é utilizado o conceito do preparo de cada pedido personalizado e na hora, com a promessa de que cada experiência seja marcante.

 Ponto de encontro para que apreciadores de cafés e pessoas em busca de experiências diferenciadas possam degustar cafés especiais sob a orientação de especialistas. Oferecemos uma ambientação especial para que profissionais liberais, executivos e professores de línguas possam exercer com eficácia e economicidade suas atividades. "

Fonte: https://www.linkedin.com/profile/view?id=186267006&authType=NAME_SEARCH&authToken=LHCk&locale=pt_BR&trk=tyah&trkInfo=clickedVertical%3Amynetwork%2Cidx%3A1-2-2%2CtarId%3A1435428232082%2Ctas%3ACAMILA%20CARNIELL


Eu já fui:

Fui convidada pela Camila Carnielli (proprietária), para conhecer a cafeteria e tomar um bom café.
Bom, lá fui eu... a localização é ótima, fica em Vitória, no Horto Mercado:
Oferece estacionamento coberto para sua total comodidade!

Esta é a faixada da cafeteria:



Ao chegar no estabelecimento, em uma tarde fria de inverno, já descobri o ingrediente para o sucesso da família: "a simpatia", Camila recebeu-me carinhosamente, de sorriso no rosto, não só a mim, mas a cada cliente que colocava os pés neste lugar, que para ela é um templo sagrado (que enche seus olhos de brilho e seu coração de alegria)!
Estou inspirada né gente? Mas é porque me emociona ver pessoas felizes trabalhando no que gostam e Camila é uma dessas pessoas! Em 30 min. que permaneci no café, não consegui numerar quantas vezes ela contou sobre a História de sua família, o que para ela é um orgulho e muito prazeroso.



A bonita História da família Carnielli esta em todos os cantos do estabelecimento, em quadros, fotos e nos objetos de decoração, a iluminação também da uma sensação de aconchego ao local, realmente você sentirá que esta na casa da sua avó! Neste café você se esquece das horas, do frio, do calor, ou do vento que cortava Vitória na tarde de sexta-feira passada! 





Entre um cliente e outro, conseguíamos conversar um pouquinho, o café tem uma grande rotatividade de clientes, muitas celebridades, políticos... Após uma xícara de café, a maioria dos clientes vão embora com uma sacolinha nas mãos, levando algum produto da roça, da família Carnielli. O que para eles é uma grande comodidade: adquirir um produto da roça em plena Capital!
Os produtos ficam expostos em um freezer! Queijos, geléias....



Me identifiquei muito com a proprietária, pois também sou descendente de italianos, meu pai é produtor de café, eu morei muitos anos na Zona Rural antes de vir morar na Capital. E desde pequena ajudava com a secagem dos grãos de café no terreiro, praticamente toda minha família sobrevivia do café. Apesar disso não bebo a bebida, rs acreditem se quiser, mas desde criança, café só se fosse com chocolate ou na bala kkkk

Mas de cappuccino eu gosto (desde que o chocolate sobressaia), o cheiro do café também é algo que aprecio muito, talvez por isso sinto-me muito bem dentro de uma cafeteria!
Olhem o piso que lindo? Lembrei da minha amiga Larissa (apaixonada por decoração)!


Escolhi um "cappuccino creme de avelã", eu amooooo avelã, tudo que contêm avelã é bom! E a Camila caprichou, fez até uma casinha (desenhada carinhosamente em referência ao nome do blog)! 

 


 

Estão vendo a última camada da caneca? NUTELAAAAAAA uauauauauuaua
E de lanche.... uma quiche de Socol (lombo curtido; típico de Venda Nova). 



 Muito saborosa e servida quentinha!

 

Tenho uma boa notícia para quem tem intolerância a lactose ou esta fazendo a dieta de glúten,
 a cafeteria possui opções sem glúten e lactose: 








Já passei na Fazenda Carnielli há uns anos atrás, todos acolhedores, como a Camila, vale a pena conhecer. Quem sabe em uma próxima oportunidade, posto sobre a loja da Fazenda Carnielli.
A cafeteria merece a estrelinha do blog, pela qualidade do atendimento e pelo ambiente acolhedor!
Parabenizo a empreendedora e desejo sucesso para toda a família Carnielli.
Recomendo o local! "Encantador", esta é a palavra!!!

Horário de funcionamento:
às 20h
HortoMercado
Vitória-ES
Tel:(27)3014-1533

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Bares fazem a noite do Centro de Vitória voltar a ferver

Gazetaonline


Rua do Centro de Vitória retoma sua vocação boêmia com três bares elogiados pela música e pelos comes e bebes

Há poucos meses, a vida noturna no bairro mais antigo de Vitória voltou a ferver, com o surgimento de um circuito boêmio na rua que assistiu, na década de 1960, ao burburinho do Britz Bar. O saudoso botequim, reduto de intelectuais e artistas, ficava em uma esquina da Gama Rosa. 

Hoje, a rua vê nascer um “triângulo” de bares, que ferve a partir das 18h com música (do jazz ao samba), serviço de bebidas competente (há bons chopes artesanais e coquetéis) e cardápio criativo, apto a surpreender quem se restringe às mesas da Praia do Canto. Nos vértices, estão o Grappino Rangobar, o Doca 183 e o Casa de Bamba. No último dia 14, sábado de carnaval, os três se uniram para uma festa à fantasia que não só movimentou a região, mas consolidou a Gama Rosa como o novo point noturno de Vitória.
 
Shows de samba (à esq.), costelinha suína com polenta e coquetéis Tropical Cinnamon e Cult Martini: atrações do Casa de Bamba - Crédito: Fernando Madeira
×
1 / 5



Caçula do trio, o Grappino funciona há cinco meses em um antigo sobrado. A decoração, charmosa, valoriza a história do prédio – um dos proprietários é arquiteto. No térreo, o balcão convida a explorar a carta de coquetéis, que está com um lançamento, o Gárgula, de gim, saquê, morango, limão siciliano e rúcula (R$ 16). Ao todo, são servidos dez drinques clássicos e dez exclusivos. O chope artesanal, das cervejarias capixabas Altezza e Barba Ruiva, é uma aposta recente. 

Novidade entre os petiscos, os Grappirotos são espetinhos de filé, frango, pimentão e cebola roxa servidos com molho de ervas (R$ 24). Além do carro-chefe, Pollos Hermanos – tiras de frango empanadas com gergelim servidas com molho de mostarda e mel (R$ 22), vale provar dos escondidinhos, dos risotos e do Filé Elisa (alto, com batatas rústicas e azeite de ervas/R$ 30). 


Menu Criativo

Referências ao Porto de Vitória colorem o Doca 183, na ativa desde outubro de 2013. Um dos destaques da cozinha é o Tapioca Roll: rolinhos recheados com atum, tomate, cream cheese e cereja; carne seca, creme de aipim e batata palha; Califórnia (kani, manga, pepino e cream cheese); ou creme de salmão e alho-poró (a partir de R$ 14,90, com oito unidades, acompanhadas de molho teriyaki). Desde janeiro, a casa também conta com um sushi-bar. 

A Pizzoca de Calabresa (discos de tapioca com queijo, calabresa e caramelo de mostarda em grão/R$ 18,90) e o Sanduba de Lagarto (ciabatta recheado com lagarto bovino, provolone, cebola caramelizada e rúcula/R$ 19,50) são lançamentos. A Breaking Bad Margarita estreia na carta de drinques, combinando tequila prata, curaçau blue, suco de limão e tabasco (R$ 18,90). 


Na agenda musical, o forró é a atração das terças, com entrada franca, e shows de blues, jazz, MPB e rock se revezam às sextas e sábados, a partir das 20h (couvert de R$ 10 por pessoa). 

A trilha sonora é destaque no Casa de Bamba, primeiro dos três bares a atrair um novo público para a Gama Rosa, em 2012. O som começa às terças (sem couvert), segue com chorinho e MPB às quartas e vai de samba quinta, sexta e sábado (nesses dias, o couvert é de R$ 10 por pessoa). Recém-chegado ao menu, o crepe vegetariano Parque Moscoso tem no recheio ricota, uvas passas brancas, nozes e limão/R$ 17,90). Os coquetéis Tropical Cinnamon (gim, frutas vermelhas, suco de cranberry e água com gás/R$ 16) e Cult Martini (vodca, maçã verde, limão, manjericão e aipo/R$ 20) acabam de entrar na carta de drinques.
 
Visite
 
Casa de Bamba 

Horários: Almoço: de segunda a sexta, das 11h às 14h. Bar: de terça a sexta, das 18h à 1h; sábado, das 19h à 1h.
Endereço: Rua Gama Rosa, 154, Centro, Vitória. (27) 3222-3074.

Doca 183

Horários: Terça, quarta e domingo, das 18h às 23h. Quinta, sexta e sábado, das 18h à 1h.
Endereço: Rua Gama Rosa, 183, Centro, Vitória. (27) 3029-0079.

Grappino Rangobar

Horários: Segunda a sexta, das 18h à 0h. Sábado, das 19 à 1h.
Endereço: Rua Gama Rosa, 128, Centro, Vitória. (27) 3029-5567.

Fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2015/02/entretenimento/prazer_e_cia/3890207-bares-fazem-a-noite-do-centro-de-vitoria-voltar-a-ferver.html
 

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Curta a página do blog no FACE:


E fique por dentro do que rola de mais interessante no ES, para você não ficar em casa:

https://www.facebook.com/CapixabaQuerSairDeCasa

São quase cinco anos de blog genteeee! Ajudem a divulgar esta página; que divulga "por amor"
este Estado lindo!!!!!


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Toca da Truta - Ibitirama ES


A Toca da Truta é pioneira na criação de trutas no Espírito Santo. Está entre as maiores truticulturas do país, localizada na Fazenda Pico da Bandeira, em Ibitirama, a 1.100m de altitude, numa área cercada pela Mata Atlântica, com capacidade de produção de 120 ton/ano.
Além de estar localizado em uma região de lindos horizontes, o Restaurante Toca da Truta com pratos variados e excelente culinária desperta elogios entre os clientes.

Eu já fui:
Continuando minha temporada de resenhas no Sul do ES, em um domingo ensolarado fui com a família conhecer a Toca da Truta (Ibitirama ES)!!!! Divido com vocês esse passeio delicioso:

A estrada Alegre x Ibitirama... é bem estreita e com muitas curvas, para ir até lá só com motorista prudente heim! Se eu não me engamos gastamos pouco mais de uma hora para fazer o percurso!
Em Ibitirama você encontra sinalização indicando a direção do local, porém hora com o nome "tecnotruta" outra hora como "Toca da truta", é a mesma coisa gente!!!!! E se ficar perdido, pergunte o primeiro que encontrar, porque lá todo mundo conhece esse ponto turístico que atrai tantos visitantes para a cidade!
Esta é a entrada do local:

                                                      Foto: Érika Mezabarba

Siga por 3 km em estrada de chão para chegar na Toca:

                                                                          Foto: Érika Mezabarba

Na porta do local um funcionário faz uma abordagem sobre a política da empresa:
"Consumação obrigatória de 20 reais por pessoa". Na hora assusta, mas além da alimentação, pode estar incluso no valor o pesque-pague. 
O preço é justificável pelo fato do custo com a manutenção do local! Aproximadamente 20 pessoas trabalham lá, é uma equipe genteeeee! Um lugar com organização!!!! Recebemos uma comanda com o número da placa do carro e nome do motorista! Muitas vagas de estacionamento são sombreadas.
                                                           Foto: Érika Mezabarba                                                                 

O proprietário é Sr. Francisco (engenheiro agrônomo), construiu o restaurante em 1998, ou seja este ano serão 17 anos de funcionamento. Ao parabenizar o proprietário pelo espaço ele contou sobre sua preocupação em atender com qualidade o número crescente de visitantes. Sr. Francisco esta nos quatro cantos daquele lugar ao mesmo tempo, é requisitado pelos funcionários a todo instante e esta sempre atento a tudo que se passa, ainda conseguindo tempo para receber quem esta chegando no estacionamento. 
Pensei em como deve ser maravilhoso; ver gente de todos os cantos vir visitar seu empreendimento, ao mesmo tempo imaginei como deve ser trabalhoso também!!! rs
 Foto com o Sr. Francisco (proprietário)
 Foto: Mayara Mezabarba
O lugar é bem bonito mesmo, rende lindas fotos, como nos passeios em família eu estou sempre atrás da máquina, acabo parecendo em poucas fotos, mas adoro sair nas fotos, por isso de hj em diante acho que devo procurar um namorado fotógrafo kkk ou que ao menos goste de tirar fotos kkk
                                              Foto: Érika Mezabarba                                                                      
O paisagismo foi bem planejado e cuidado, terreno todo gramado, dá gosto de ver, do jeito que eu gosto, adoro ir em lugares bem-cuidados e vejo que não sou somente eu que pensa assim, reparem como um lugar bem-cuidado atrai pessoas, se todos os empreendedores pensassem assim teríamos mais opções de lazer e viveríamos em um mundo mais bonito!
A Toca da Truta parece ser uma baixada (com eleve inclinação) no meio da mata, na parte mais alta existem vários tanques com trutas em fase de engorda. Todos os tanques são acimentados e abastecidos com água corrente (fresca e limpa). Ao lado direito um poço (também com água corrente) para banhista... banhistas corajosos... porque a água é geladinha e o local é sombreado!!!
                                                                  Foto: Érika Mezabarba
                                                                     
Ao redor da piscina mesas e banquinhos de mármore, logo adiante uma mini cachoeirinha de água limpinha, com alguns poços de água cercado de muitas pedras. No centro do terreno inclinado estão os açudes principais, divididos em três níveis, com lindas cascatas!

                                                          Foto: Érika Mezabarba
Não vi lixeiras, mas estava tudo muito limpo e bem cuidado, detalhe: Utilize o banheiro do restaurante que é mantido limpinho e cheiroso! 
Hora de comer minha gente.... O restaurante se divide em dois ambientes, interno com paredes de vidro (deve ter umas dez mesas), na parte externa mesas com sombrinhas. Não sei nos outros dias, mas no domingo as mesas no restaurante são bem disputadas após as 11h30, eu prefiro restaurante self service, onde você chega e a comida já esta pronta, só montar o prato...  mas lá é necessário fazer o pedido e aguardar uns 20 minutinhos ou mais. 
                                                              Foto: Érika Mezabarba
                                                                 
Segundo a atendente cada porção daria apenas para uma pessoa, mas pedimos por exemplo três porções de arroz e cinco pessoas comeram à vontade, a porção de truta frita dá para umas seis pessoas comer, uma porção de batata frita dá para umas três pessoas.
                                               Foto: Érika Mezabarba
                                                             
Claro que isso é muito relativo, mas para quem come sem exagero dá sim, a comida estava quentinha, batata crocante, o peixe é servido sem a espinha, o que diminui bastante os espinhos. Gastamos uma média de 15 reais por pessoa no almoço, achei o preço bom, completamos o valor da consumação no pesque-pague.
É rápido para pescar um peixe, o funcionário te entrega uma bolinha de massinha (à base de ração) de cor marrom clara, que deve ser preparada a base de ração, vc coloca no anzol e joga lá, em pouco tempo vc sente o peixe puxando o anzol, só puxar e pronto. Só não pesca ainda mais rápido porque o anzol não tem o “estanho” (como se fosse uma bolinha de chumbo) o que mantem a linha mais esticadinha e deixa mais fácil o controle do anzol dentro da água.
Dá para ver o peixe mordendo no anzol de tão cristalina a água!
                                                           Foto: Érika Mezabarba 
                                                               
O peixe custa R$19,00 o kg, vc pesca, vai colocando os peixes em um saquinho (que fica dentro da água na beiradinha do poço), depois vc leva o saquinho com os peixes nessa casinha: 
                                                              Foto: Érika Mezabarba
                                                           
Na casinha um funcionário simpático e gente boa pesa e limpa os peixinhos, vc sai de lá com os cardumes limpos e em um saco com gelo, serviço de primeira né? Minha mãe adorou saber que não sobraria para ela limpar os peixes!!!! rs

                                             Foto: Érika Mezabarba                                                               
A dica é que vc deixe para pescar por último, vá tirar as fotos, almoçar, se banhar, depois vc pesca para levar os peixes fresquinhos para casa! Ao passar no caixa, existem panfletos com receitas de truta!
                                                  Foto: Érika Mezabarba
Na sombra da para sentir o ventinho gelado o que indica que o inverno ali é bem rigoroso. Jamais apareço ali no inverno kkkkkkk Mas para quem gosta de frio, fica a dica de visitar a Toca da Truta no inverno!!!!
Vá com calçados e roupas confortáveis, roupa de banho caso tenha vontade de se banhar, toalha, chapéu e protetor solar!
Ambiente familiar, relaxante, indico para todas as idades!
Um abraço para toda família da toca da Truta e para o Sr. Francisco!
Parabéns pelo sucesso!Voltarei mais vezes!!!

Contato:
http://tocadatruta.com.br/
https://www.facebook.com/tocadatruta

Localização:
A Toca da Truta é localizada dentro do Parque Nacional do Caparaó, na região do "Pico da Bandeira" próximo à Ibitirama-ES. Com acesso pela BR-101 na divisa de Minas Gerais com o Espírito Santo.
Mapa:
http://tocadatruta.com.br/localizacao.htm

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

NOVIDADE: Caminhada ecológica na Pedra dos Olhos



A Caminhada Ecológica Pedra dos Olhos, no Parque Natural da Fonte Grande, já é uma febre. O sucesso é tanto que as 80 vagas disponíveis para os eventos de janeiro, neste domingo (18) e no próximo dia 25, estão esgotadas. 
Porém, as inscrições para as caminhadas de fevereiro já estão abertas e devem ser feitas durante a semana, das 8 às 17 horas, pelo telefone 3381-3521. São dois dias programados: 1º e 25. São 40 vagas para cada domingo. 
O programa é ideal para reunir amigos e familiares nessas férias. Com monitoramento de um educador ambiental, os participantes percorrem uma trilha de cinco quilômetros, cuja duração é de quatro horas.
Um dos responsáveis pelo projeto, o geógrafo e educador ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente Wilson de Souza conta que a ideia é levar as pessoas para conhecer o parque. A trilha começou em 2014 e é considerada um sucesso. "A gente abre as vagas e logo se esgotam".
A trilha começa às 8 horas, com um exercício de alongamento e orientações, e termina por volta das 12h30. A dica é que os participantes tenham condicionamento físico.

Percurso

A saída é da Pedra da Batata, passando por Mirante do Sumaré, Mirante da Cidade, Estrada Tião Sá, Mirante do Mangue, Trilha da Caverna dos Morcegos, Trilha do Alpinista, Pedra dos Olhos, Vale do Ganda, Ruínas da Fazenda Boa Vista e Centro de Educação Ambiental (CEA) Parque da Fonte Grande.
"A trilha é recomendável para quem já pratica alguma atividade física. Menores de 18 anos podem participar, mas terão que estar acompanhados dos pais ou responsáveis", informou Wilson.

O que levar na trilha

Por ser uma trilha de quase quatro horas, é necessário que os participantes levem tênis apropriado, água para o seu consumo, filtro solar, bonés, viseiras e repelentes. Outra dica é levar lanches, mas algo leve. Em caso de fortes chuvas, o evento será transferido para outra data.

Informações à imprensa:

Regina Freitas (rcfsilva@vitoria.es.gov.br) | Tel(s).: 3382-6571 / 98889-6184
Com edição de Secom - Prefeitura de Vitória

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Sítio Triunfo: Cerimonial - Alegre-ES

Continuando na temporada de resenhas no Sul do Estado, contarei para vocês sobre o Restaurante Triunfo (funciona aos domingos), fica à aproximadamente 15 ou 20 minutos de Alegre.

Dentro da cidade, siga pelo Bairro Vila do Sul, no final do bairro você encontrará uma estrada asfaltada (estrada boa), siga por esta estrada até ver a sinalização do restaurante à esquerda. Atenção: não existem placas avisando com antecedência que você esta chegando na entrada, necessário ficar atento! Você irá entrar em uma estradinha estreita (foto abaixo), não gosto de estradas estreitas, mas esse caminho é curto e dirigindo com atenção da tudo certo:
Se encontrar com outro carro é necessário que um deles saia do caminho de pedrinha, tenha cuidado nas curvas por conta disso!



Nem todas as vagas do estacionamento são sombreadas, mas vaga (não se importando com o sol), você encontrará tranquilamente!






Achei essa árvore lindaaaaa...


O cerimonial é todo em estilo rústico, composto por um espaço bem amplo, com vários ambientes:


O espaço é utilizado para: Casamentos, aniversários, formaturas e eventos corporativos. Já ouvi dizer que casamento com tema rústico fica lindoo neste lugar!!! Deve ficar mesmo, imaginem a noite cheio de velas no meio desse verde!!!!


O ambiente é familiar, aconchegante, bem tranquilo!!! Possui brinquedos, pula-pula e balanço para a criançada!


O açude é enorme, muito bonito, mas não é informado a profundidade e não possui guarda-corpo, por isso fique de olho nas crianças!!!! Cuidado com a beiradinha do açude, pois existe uma parte do terreno que esta oca por baixo e não possui sinalização de perigo!


O lugar é bem bonito, tem muito verde, ar puro..... bem cuidado, como eu gosto de ver!!! rs Afinal todos sabem como sou exigente, se não for bonito, falo mesmo!!! rs





As plantas são bem cuidadas, tudo verdinhooo e florido!!!!


Preciso de um cabo para self kkkk


Algumas redes espalhadas por esse lugar e eu até dormiria uns 15 min., mas não vi nenhuma!!! rs






A piscina é cercada!!!!! Banheiro limpíssimo e cheiroso!!!





Abraços para toda equipe do Sítio Triunfo!
Parabéns pelo espaço e pelo sucesso!

Obs: Quando visitei, o local funcionava como Restaurante aos domingos, mas atualmente funciona apenas como Cerimonial.
O restaurante funciona agora na cidade de Alegre; em frente a antiga estação ferroviária.

Maiores informaçoes:
http://sitiotriunforcerimonial.blogspot.com.br/