A beleza que se extrai nas produções da arte contemporânea hoje envolvem diferentes materiais e procedimentos técnicos, muitos deles idealizados e criados pelos artistas. Um harmonioso exemplo é a nova exposição da Galeria Homero Massena “Fermento: do ar ao seu redor”, de Joana Quiroga, que estreia no dia 13 de setembro, às 19 horas. Uma obra que leva ao expectador de uma forma poética à capacidade de tornar visível aquilo que não se pode ver. Neste trabalho, a fermentação é uma metáfora sobre a possibilidade de geração de algo extraordinário a partir de elementos simples. A entrada para a exposição é franca.
O ambiente na Galeria contará com alguns objetos interativos e a presença do público também será “capturada” por meio do cultivo de um novo fermento feito durante o período expositivo. Segundo a artista, além dos objetos haverá um conjunto de diversas linguagens que ajudam a elucidar a autenticidade de cada um dos fermentos. “A exposição vai contar com fotos, vídeos, instalações com áudio, objetos, e imagens de microscópio dos fermentos que, junto a anotações, relatórios de laboratório e outras coisas que colecionei, formarão uma espécie de mapa dos locais em que o trabalho foi elaborado, a partir das diferentes características e histórias de cada fermento”, enfatiza Joana.
Para a exposição, Joana Quiroga cultivou três colônias de fermento para pão cujas matrizes foram capturadas em diferentes lugares da Grande Vitória: em Ataíde, Vila Velha, o fermento foi criado em uma vivência coletiva junto ao Banco Comunitário Verde Vida; na Lagoa do Juara, na Grande Jacaraípe, Serra, o cultivo ficou sob os cuidados da Associação de Artesãos local; já o terceiro, foi feito na casa da própria artista, no Centro de Vitória.
Sobre a artista
Graduada e mestre em Filosofia pela Universidade Federal do Espírito Santo, seu trabalho no mundo artístico iniciou-se em 2010, motivada por seu interesse em Arte Urbana. Entre seus trabalhos mais recentes constam residências artísticas e exposições coletivas em parceria com o artista Fredone Fone, no Brasil e na Europa. A exposição “Fermento: do ar ao seu redor” foi um dos projetos contemplados pelo Edital nº 15/2015 do Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo e contou com a orientação do professor do Departamento de Artes da Ufes Carlos Eduardo Borges.
Serviço
“Fermento: do ar ao seu redor”
Abertura: 13 de setembro de 2016, às 19h
Visitação: 14 de setembro a 10 de dezembro de 2016 - de segunda a sexta-feira
Horário de funcionamento: das 9 às 18h
Local: Galeria Homero Massena / Rua Pedro Palácios, 99 - Cidade Alta, Vitória
Entrada franca.